Mensagem do dia

HOSPITAL DO SENHOR

 

Fui ao hospital do Senhor fazer um (check-up) de rotina e constatei que

estava doente. Quando Jesus mediu minha pressão verificou que estava baixa

de ternura.

Ao tirar a temperatura, o termômetro registrou 40 graus de egoísmo. Fiz

um eletrocardiograma e foi diagnosticado que necessitava de uma ponte de

Amor, pois minha veia estava bloqueada, não estava abastecendo meu coração

vazio.

Passei pela ortopedia, pois estava com dificuldade de andar lado a lado

com meu irmão e não conseguia abraçá-lo por ter fraturado o braço ao

tropeçar na minha vaidade.

Constatou-se miopia, pois não conseguia enxergar alem das aparências.

Queixei-me de não poder ouvi-lo e diagnosticou bloqueio em decorrência das

palavras vazias do dia a dia.

Obrigado Senhor, por não ter me cobrado a consulta, pela sua grande

misericórdia. Prometo ao sair daqui, somente usar remédios naturais que me

indicou e que estão no receituário de Seu Evangelho.

Vou tomar, diariamente ao me levantar, chá de Agradecimento; ao

chegar do trabalho, beber uma colher de sopa de Bom Dia e, de hora em hora,

um comprimido de Paciência, com um copo de Humildade.

Ao chegar em casa Senhor, vou tomar diariamente, uma injeção de Amor

e ao me deitar, duas cápsulas de Consciência Tranqüila.

Agindo assim, tenho certeza de não ficar mais doente e todos os dias

serão de confraternização e solidariedade.

Prometo prolongar esse tratamento preventivo por toda a minha vida,

para que, quando me chamar, seja por morte natural.

Obrigado Senhor, e perdoe-me por ter tomado o Seu Tempo

Do seu eterno cliente.

 

UMA QUESTÃO DE INTEGRIDADE

Certa vez, uma revista internacional publicou um artigo a respeito de um jogador de Squash, chamado Reuben Gonzales.

Em um torneio profissional em que, pela primeira vez, tentava a vitória e estava invicto, ao final do jogo, ele fez uma jogada decisiva.

O juiz da partida deu o ponto, aceitando a jogada, afirmando que fora correta.

Gonzales hesitou alguns instantes. Depois, virou-se, cumprimentou o seu adversário e declarou que sua jogada não era válida.

Antes de bater na parede, disse ele, a bola tinha quicado no chão da quadra.

A sua honestidade lhe valeu, como resultado, a perda da partida. Quando deixou a quadra, todos se mostravam surpreendidos com sua atitude.

No número seguinte da mesma revista, o jogador foi matéria de capa. A grande indagação, para a qual ninguém achava uma resposta plausível, era:

Por que ele tivera aquela atitude, não aceitando o ponto ganho?

Como entender uma atitude como aquela em um jogo decisivo, em uma disputa esportiva?

Como um jogador, com tudo a seu favor, uma decisão oficial, a vitória em suas mãos, se desqualifica a si mesmo e perde a partida?

Enquanto tantos discutiam, o artigo era lido por muitos, alguém resolveu perguntar ao próprio Reuben o porquê de tudo aquilo.

A resposta foi curta e serena: Era a única coisa que eu poderia fazer para manter minha integridade.

* * *

Em tempos em que a corrupção anda à solta, nos mais diversos setores, em que muitos homens esqueceram o que é ser íntegro, a atitude do jogador exemplifica a nobreza de caráter.

Quando tantos alardeiam que o melhor é levar vantagem, é enumerar vitórias, não importando a que preço, é importante se pensar a respeito dos verdadeiros valores da vida.

Honra, caráter, integridade são palavras tolas para muitos.

Felizmente, também se encontram, na sociedade, homens e mulheres para quem esses valores são essenciais em suas vidas.

Felizes todos os que assim entendemos. E nos esmeramos em ensinar aos nossos filhos, todos os dias, que mais vale a honra do que um troféu.

Mais vale um salário menor, conseguido com esforço e dedicação do que muito dinheiro, fruto da mentira e da desonestidade.

Melhor uma nota mais baixa na escola, mas fruto do próprio estudo do que louvores indevidos, conseguidos à custa de cola ou outras incorreções.

Não é nova a questão de se optar entre o correto e o incorreto, entre o bem e o mal.

Trata-se de uma decisão pessoal. Mas, como tudo é passageiro na Terra, as glórias mundanas passam rápidas.

E na alma de quem se permitiu a desfaçatez, a mentira e o engodo, fica somente a tristeza de saber que verdadeiramente de seu nada possui.

Pode gozar o corpo, satisfazer-se o prazer, mas a consciência sempre dirá a quem assim procede que tudo o que conquistou não lhe é devido.

Feliz o homem que alcança os louros da vitória por seus méritos e que, sem medo, pode olhar a todos de frente, sem temer acusações da própria consciência.

Pensemos nisso e nos esmeremos em trabalhar o nosso caráter, exemplificando o bem, a verdade, a integridade.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. Integridade, de Denis Waitley, do livro Histórias para o coração do homem, de Alice Gray e Al Gray, ed. United Press.

PAI NOSSO INVERTIDO

RESPOSTA DE JESUS QUANDO ORAMOS O PAI-NOSSO 


Filho meu que estás na Terra, preocupado, confundido, desorientado, solitário, triste, angustiado... Eu conheço perfeitamente teu nome, e o pronuncio abençoando-te porque te amo. Não!.. Não estás sozinho, porque eu habito em ti; juntos construiremos este Reino, do qual serás meu herdeiro. Desejo que sempre faças minha vontade, porque minha vontade é que sejas feliz. Deves saber que contas sempre comigo porque nunca te abandonarei e que terás o pão para hoje. Não te preocupes. Só te peço que sempre o compartilhes com teu próximo... com teus irmãos. Deves saber que sempre perdôo todas tuas ofensas, antes, inclusive, e que as cometas, ainda sabendo que as farás, por isso te peço que faças o mesmo com os que te ofendem. Desejo que nunca caias em tentação, por isso segure bem forte a minha mão e sempre confie em mim e eu te libertarei do mal. Recorde e nunca te esqueças que TE AMO desde o início de teus dias, e te amarei até o fim dos mesmos... EU TE AMAREI SEMPRE PORQUE SOU TEU PAI! Que Minha Bênção fique contigo e que meu Eterno Amor e Paz te cubram sempre porque no mundo não poderá obtê-las como Eu somente as dou porque... EU SOU O AMOR E A PAZ! 

De Fatima Lima

Tua Mensagem - 06/07

 

Chico Xavier

Emmanuel

 

Tua mensagem não se constitui apenas do discurso ou do título de cerimônia com que te apresentas em plano convencional; é a essência de tuas próprias ações, a exteriorizar-se de ti, alcançando os outros.

Sem que percebas, quando te diriges aos companheiros para simples opiniões, em torno de sucessos triviais do cotidiano, está colocando o teu modo de ser no que dizes; ao traçares ligeira frase, num bilhete aparentemente sem importância, derramas o conteúdo moral de teu coração naquilo que escreves, articulando referência determinada, posto que breve, apontas o rumo de tuas inclinações; em adquirindo isso ou aquilo, entremostras o próprio senso de escolha; elegendo distrações, patenteias por elas os interesses que te regem a vida íntima...

Reflete na mensagem que expedes, diariamente, na direção da comunidade.
As tuas ideias e comentários, atos e diretrizes voam de ti, ao encontro do próximo, à feição das sementes que são transportadas para longe das árvores que as produzem.
Cultivemos amor e justiça, compreensão e bondade, no campo do espírito.
Guarda a certeza de que tudo quando sintas e penses, fales e realizes é substância real de tua mensagem às criaturas e é claramente pelo que fazes às criaturas que a lei de causa e efeito, na Terra ou noutros mundos, te responde, em zelando por ti.

 

Salmo 1 - 05/07

Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios,

nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.
Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas,

a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.
Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.
Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.
Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá
.

Salmos 1:1-6

Oração de são Francisco 04/07

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois, é dando que se recebe,

é perdoando que se é perdoado,

e é morrendo que se vive para a vida eterna.